Filósofos alemães que influenciaram o Mundo

Filósofos alemães deram contribuições significativas para a filosofia e para o pensamento ocidental, e para a construção da história mundial. Os mais influentes foram, provavelmente, os “três grandes” — Kant, Hegel e Marx. Outros filósofos proeminentes, incluindo Schopenhauer, Nietzsche, Heidegger e o laureado com o Nobel Hermann Hesse.

Os filósofos alemães influenciaram não somente o pensamento, mas, também o modo como as sociedades modernas se organizam na política, nas decisões jurídicas e até, nas formulações eclesiásticas de muitas vertentes religiosas. Grosso modo, os filósofos alemães estão presentes e continuará por muito tempo nos debates, nos trabalhos acadêmicos, nos filmes, etc. 

Breve descrição sobre a vida e obra dos Filósofos alemães

Confira abaixo uma breve descrição sobre a vida e obra de cada deles. Embora, alguns apareçam mais e são mais influentes, todavia, no geral, todos eles têm sua importância para a vida acadêmica do estudante de Filosofia.

Filósofos alemães

Friedrich Nietzsche — Brilhante Pensador entre os Filósofos alemães

Friedrich Nietzsche, esta entre os grandes filósofos alemães, declarou-se “um admirador e seguidor de Dionísio, o deus sublime da vida” e declarou esperar “que Dionísio substituísse Jesus como o principal padrão cultural para os próximos milhares de anos”.

Nietzsche mostrou capacidade acadêmica precoce. Quando criança não gostava de brincar, e as crianças do bairro chamavam-lhe “o pequeno ministro”; ele morreu em 1900, após 11 anos de loucura. Uma manhã enlouqueceu após ver um cavalo a ser açoitado por um cocheiro. Se a sua loucura foi causada pela sífilis, pela toxicodependência ou por uma doença herdada do seu pai é debatida por historiadores.

Nietzsche foi fortemente influenciado pelas obras de Schopenhauer. Schopenhauer era tão desagradável, negativo e pessimista que até a sua própria mãe acabou por o banir de casa. Há vários relatos de leitores de Schopenhauer que se suicidaram.

Arthur Schopenhauer — O mais pessimista entre os Filósofos alemães

A filosofia de Schopenhauer baseava-se na filosofia de Kant, mas ele não acreditava no livre arbítrio individual e acreditava que todas as pessoas faziam parte de uma vasta vontade, o universo inteiro, e que o sentimento do indivíduo era uma pura ilusão. Ele aparece na lista dos Filósofos alemães como o mais pessimista dos pensadores.

Schopenhauer nunca se casou, o que não é surpreendente dada a sua opinião sobre as mulheres. Ele escreveu uma vez que as mulheres “são diretamente adequadas ao papel de amas e educadoras da nossa infância em virtude do fato de elas próprias serem infantis, frívolas e míopes”. Em vez disso, vivia sozinho com um cãozinho.

Immanuel Kant

Immanuel Kant, nasceu em 1724 em Königsberg (parte da Rússia, chamada Kaliningrado). Foi um dos pais da “filosofia crítica” e dividiu o seu modo de pensar em dois tipos: analítico e sintético. Entre os Filósofos alemães, Kant se destaca na Filosofia racional.

Propostas analíticas são propostas cuja verdade pode ser provada pela análise, por exemplo, ‘bota rosa 1 é uma bota 2’. O predicado está contido no assunto, pelo que a afirmação deve ser verdadeira (se a bota rosa 1 não for bota 2, não será bota 1).

Por exemplo, a proposta ‘botas cor de rosa’ refere-se a algo no mundo real e não pode ser provada por uma simples análise da afirmação. As suas obras mais conhecidas incluem a Crítica da Razão Pura e a Metafísica da Ética, que discute os seus pontos de vista sobre a ética.

Kant morreu em 1804, quando Hegel tinha 33 anos. Hegel nasceu em Estugarda e a sua filosofia foi fortemente influenciada pela de Kant. A herança que recebeu permitiu-lhe dedicar a sua vida aos seus estudos.

Ele acreditava que o raciocínio dialético (discussão por pergunta e resposta para resolver dois pontos de vista diferentes) era o único caminho para o pensamento humano. Ele acreditava que todas as pessoas são fundamentalmente livres e que a nossa tarefa é encontrar um estado ou um conjunto de leis em que todas as pessoas possam viver em liberdade.

Hegel não defendia a anarquia, mas acreditava que as pessoas podiam ser livres, escolhendo seguir leis que considerassem racionais. Hegel morreu de cólera em 1831, após um dia de baixa por doença. Foi enterrado num terreno à sua escolha, ao lado do filósofo alemão Fichte e ao lado de Karl Solger.

Filósofos alemães

Karl Marx

O último dos três, e talvez o mais influente, foi Karl Marx, nascido em 1818. É conhecido pelas suas teorias econômicas, incluindo O Manifesto Comunista, de que foi co-autor com Engels.

Na verdade, esta é apenas uma pequena parte dos seus pensamentos. Em geral, os seus escritos sobre o comunismo não são mais que um posfácio, e a sua crítica ao capitalismo e análise de acontecimentos políticos específicos é muito mais simples. Os Filósofos alemães tiveram uma grande influência na formação do pensamento comunista, cujo principal representante foi Karl Marx.

Martin Heidegger

Outro filósofo contemporâneo é Martin Heidegger, que morreu apenas em 1976. Heidegger foi fortemente influenciado por Nietzsche, que no que lhe concerne influenciou o existencialista francês Jean-Paul Sartre, embora o próprio Heidegger não concordasse com a interpretação existencialista da sua obra.

Os seus escritos tiveram uma grande influência na filosofia ocidental, mas são pouco conhecidos do público porque ele não pediu desculpa pelo seu envolvimento com o Partido Nacional Socialista. A extensão do seu envolvimento permanece pouco clara.

Hermann Hesse

O vencedor do Premio Nobel Hermann Hesse elevou-se acima da moderna filosofia literária alemã, tendo-lhe sido dito aos 13 anos “ser poeta ou não”, e começou a escrever romances amorosos não impressionantes. O seu primeiro trabalho de sucesso foi o mais filosófico Peter Kamenzint, o qual foi positivamente cativante na sua raiva face a uma infância reprimida e tradicional.

Siddhartha, publicado em 1922, é a sua obra mais lida, baseada na ideia de que a natureza humana se perde e só pode ser encontrada através da autoexpressão.
Dizia-se mesmo que Hessen apoiava os nazistas, embora nunca os tivesse criticado abertamente. Contudo, enquanto vivia na Suíça, dedicou-se a apoiar os exilados políticos da Alemanha e recusou-se a omitir as partes do seu trabalho que tratavam dos pogroms e do antissemitismo. O editor, Peter Surkamp, foi preso pelos nazistas em 1944.

Hesse recebeu o Premio Nobel em 1946, mas não publicou grandes obras depois disso; morreu em 1962; foi membro da Sociedade Hesse, fundada em 1948.

Filósofos alemães que influenciaram o Mundo: Estes são apenas alguns dos filósofos alemães mais importantes e suas contribuições para o pensamento moderno. Suas ideias e teorias continuam a influenciar a filosofia, a política e a cultura em todo o mundo.

Teologia da Libertação

Quer Aprender Hebraico Grátis?

Playlist com todas as aulas

ADILSON CARDOSO

Adilson Cardoso: Teólogo, Filósofo — Professor de Filosofia, Teologia, Hebraico e Grego.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.