Pecado e Iniquidade

Pecado e Iniquidade qual a diferença

Pecado e Iniquidade qual a diferença? As traduções da Bíblia na Língua Portuguesa não esclarecem o real significado. Por isto, vamos analisar estas palavras na sua origem, ou seja, no idioma Hebraico. Observam-se claramente as distinções entre elas, ambas possuem significados diferentes e bem definidos, ampliando o entendimento na interpretação dos textos nas quais elas aparecem.

Veja no Salmo 51 como Davi faz distinção entre pecado e iniquidade:

“Lava-me completamente da minha iniquidade e purifica-me do meu pecado”. (Versículo 2)

“Eis que em iniquidade fui formado, e em pecado me concebeu minha mãe”. (Vs 5)

“Esconde a tua face dos meus pecados e apaga todas as minhas iniquidades”. (Vs 9).

Vamos analisar primeiro o que é pecado: A primeira definição é o Verbo Chatá חָטָאpecar“, são os verbos que dão ação na frase. A segunda é um substantivo Chattaáh חַטָּאָהpecado“, A terceira é um adjetivo Chattá חַטָּאpecador“. os adjetivos qualificam os substantivos.

חָטָא verbo pecar

חַטָּאָה substantivo pecado

חַטָּא adjetivo pecador


O Real significado da palavra pecado é errar o alvo, ou errar o caminho. O Eterno criou o homem imaculado e designado divinamente para um propósito, uma missão e um destino. Assim é o homem de acordo com Gênesis 1. Em Gênesis 3 muda tudo quanto ao seu ser, relação e destino.

A picada satânica da serpente injetou o veneno do pecado na natureza do homem, infestou a raça humana e tornou-se uma ameaça constante da própria existência da humanidade. O fato é que o pecado depara-se com o homem, e o homem consciente e deliberadamente, une-se ao pecado contra Deus e o Seu Mandamento. Ao mesmo tempo, o pecado penetra e domina o homem, tornando-o escravo do pecado e presa fácil nas garras do Diabo.

Sempre que, alguém erra o caminho acaba num lugar indesejado. Não se pode dizer que o homem deseje tal condição e fenômeno. Embora, ele fica intrigado e assustado com tal possibilidade, no entanto, ele permanece imutável, como se fosse comandado por uma força incontrolável em direção a um destino desconhecido e desastroso. O homem é uma criação do Eterno e rebelado contra o seu Criador, preso no abismo do pecado e destruição.

INIQUIDADE – O substantivo hebraico que define a palavra iniquidade é עָון Awon. Enquanto o pecado é errar o caminho a iniquidade é sentir-se confortável nele. Ou seja, a iniquidade é aquele pecado que não produz mais sentimentos de culpa, a pessoa peca deliberadamente e eleva-se ao mais perigoso e escorregadio de todos os caminhos.

O que leva o homem a arrepender-se de seus pecados são o reconhecimento de que pecou. Mas, quando não há sentimento de culpa, também, não há consciência da necessidade do perdão. Por isso, este é um pecado grave que pode levar o homem para a perdição.

Alguns exemplos de iniquidade: A compra de CDs e outros produtos piratas, sempre com a desculpa de que os originais são muito caros. O suborno nas auto-escolas na hora de tirar a carta. A palavra “suborno” é substituída pela palavra “contratar a carta”, a fim de aliviar o suborno.

O problema não está no fato de alguém ter praticado este tipo de delito ou crime. O problema repousa no fato da pessoa pensar que tais práticas são normais e não pedir perdão, é exatamente ai que o pecado de iniquidade aparece. Errar o caminho e sentir-se confortável nele é muito perigoso. A pergunta é: se o relato acima é crime, pode um cristão cometer crimes? Jesus cometeria tais crimes? A resposta é enfaticamente não.

Outra reflexão importante acerca da palavra iniquidade é que ela representa uma ação rotineira. Por exemplo: quando o rei Davi fala no Salmo 51 sobre iniquidade, e iniquidade não produz sentimento de culpa. Então, deixa transparecer que ele vinha observando Bate Seba tomar banho outras vezes. É fato que brincar com o pecado é muito perigoso, basta olhar o que aconteceu com a família de Davi e as consequências do seu pecado de iniquidade.


Se você gostou do Artigo Pecado e Iniquidade, veja também o Vídeo com o tema relacionado no nosso Canal Youtube:


Adilson CardosoProfessor Adilson Cardoso, Teólogo, Filósofo – Professor de Filosofia, Teologia, Hebraico e Grego.

Quer Aprender Hebraico Grátis? Junte-se a nós no Youtube!

Playlist com todas as aulas

Se você gostou do Artigo Pecado e Iniquidade, pode gostar também:

Lúcifer, rei de Tiro, rei da Babilônia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo está protegido

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Consulte nossa página de Política de Privacidade