BATISMO CRISTÃO

BATISMO CRISTÃO

Batismo cristão é uma das ordenanças de Jesus e todo crente deve passar por ele. Embora, praticado por todas as vertentes do cristianismo, no entanto, às vezes, mal compreendido sobre seu real valor, para que serve, formas de batizar, local do batismo, etc.

Outras confusões geradas na mente dos incautos advêm do desconhecimento sobre quem deve batizar. É certo batizar crianças? É errado batizar em piscinas?

Se você já foi batizado ou não, tem dúvidas sobre qual é a forma correta de batizar. Também, talvez, você já foi batizado em uma igreja e não sabe se deve batizar de novo ao congregar em outra, então, você está no lugar certo, confira o Artigo para esclarecer estas e outras indagações.

BATISMO CRISTÃO

FORMAS DE BATISMO CRISTÃO

Imersão — Aspersão — Efusão

Batismo cristão por imersão se dá quando a pessoa batizada é mergulhada na água por completo. Geralmente, os pentecostais e neopentecostais usam esta prática para batizar seus membros.

No modelo aspersão, o batizador asperge, borrifa ou chuvisca a água sobre a cabeça do batizando. Esta é uma prática das Igrejas reformadas, presbiterianas, etc.

Batismo cristão

Batismo por efusão acontece ao derramar um pouco de água na cabeça.

QUAL FORMA É APROPRIADA

Após conhecer às três formas de batismo é natural perguntar, qual delas é a forma certa?

A Bíblia não tem nada que indica uma forma específica para o batismo. Não obstante, os escritores da Bíblia não se ocuparem em escrever detalhadamente o modelo correto do batismo, contudo, o leitor da Palavra de Deus pode se orientar observando como os nossos antepassados batizaram nossos irmãos.

De posse destas observações, entende-se que o modo mais apropriado é a imersão. O verbo βαπτίζω baptizō, registrado nas escrituras, significa imergir, mergulhar. Ao dizer ser o modo mais apropriado, não significa que as outras estão erradas.

Às três formas são consideradas um ato consumado e válido. Se você, caro amigo leitor! É um pastor e batiza os membros da sua congregação, com certeza, você já passou ou passará pela seguinte situação. Os relatos abaixo foram extraídos de casos reais na Igreja que fazemos parte dela, citarei apenas dois, entendo ser o suficiente para você entender que eles existem:

Durante um batismo que acontece uma vez por ano na nossa igreja, havia um idoso de oitenta anos entre os batizandos. Ele estava muito doente, inclusive, faleceu pouco tempo depois. O pastor colocou uma cadeira na beira da piscina para ele sentar. Com uma caneca derramou um pouco de água na cabeça dele, assim ele foi batizado. Depois, o pastor entrou na piscina para batizar as demais pessoas. Repare que foram usadas duas formas diferentes, efusão e imersão.

Alerta: se você caro amigo leitor, é pastor e batiza os membros da sua igreja, cuidado, como citado acima. Imagina se o pastor fosse radical na sua religiosidade, colocasse este idoso na piscina para batizar e ele morresse lá dentro.

Os veículos de comunicação, sedentos por reportagem deste tipo, não perdoaria. Com certeza, sairia nas primeiras páginas dos jornais, “pastor mata idoso na piscina. Também, este seria um caso de polícia, este pastor responderia criminalmente na justiça. Batizar um idoso de 80 anos, doente, é no mínimo, irresponsabilidade.

O outro caso aconteceu com um membro da igreja que estava internado e moribundo. Durante a visita do pastor ao hospital, constatou que o paciente tinha o desejo de se batizar. Neste caso, ele batizou por aspersão, chuviscou um pouco de água na cabeça dele e o batismo foi concretizado. Não obstante, a prática desta igreja seja a imersão, todavia, era impossível seguir o padrão.

A FALTA DO BATISMO TRAZ CONDENAÇÃO?

A resposta é sim e não. Primeiro precisamos entender o que é o batismo. No processo de conversão inclui o ato de confessar com a boca e crer com o coração. Romanos 10:9.

Neste exato momento o novo converso participa dos dois primeiros pilares da Salvação: regeneração, a alma morta em seus pecados e delitos ganha vida, a pessoa torna-se herdeira de Deus, este é um ato instantâneo. Justificação, o pecador culpado entra diante de Deus justificado, não deve mais nada.

Sendo assim, se a pessoa morrer após esta etapa, estará salva. Confira Lucas 23:43, o ladrão da cruz. Embora, este seja um ato maravilhoso da Graça de Deus, no entanto, não é permanente. Em algum momento depois, a pessoa precisa confirmar, tornar público.

O batismo é uma forma de mostrar para o mundo a certeza de sua fé. A pessoa diz: sim, aceitei Jesus como meu salvador e agora quero confirmar isto através do batismo. Confira as palavras do próprio Jesus:

Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.

Repare ser o ato de crer e ser batizado que salva, então, o batismo é necessário em algum momento. Na segunda parte do versículo não aparece a palavra batismo. Sendo assim, o que condena não é a falta do batismo e sim o “não crer”, a falta de fé. Para clarear seu entendimento, eis aí um exemplo:

BATISMO CRISTÃO

BATISMO x SALVAÇÃO

A pessoa se converte a Cristo, a igreja marca um batismo e a pessoa recusa. Às vezes, o motivo é um vício que o novo convertido não consegue se livrar, dele. Incertezas, ah! Não tenho certeza, não sei se é isto que eu quero, etc. As desculpas podem ser diversas.

Vem outro batismo e as desculpas continuam, então, o que condenará não é a falta do batismo e sim a falta do não crer. Quem tem a fé vacilante não se batiza, consequentemente, perde a salvação. O batismo não salva, mas, a falta dele pela recusa condena.

BATIZAR EM PISCINA É ERRADO?

Existem muitos casos onde a igreja, por ignorância de seus líderes, não batiza de modo algum em piscinas. O entendimento equivocado e antibíblico de que é a água que tira os pecados do batizando, por isso, somente água corrente pode levar os pecados para longe.

O argumento irracional destes incautos fere todos os princípios da lógica. Os mesmos que recusam batizar na piscina por ter água parada, batizam na represa. Eis a pergunta, o que é uma represa se não água represada? O próprio nome “represa” indica ser água parada. É muita ignorância e falta de conhecimento da Bíblia.

MOTIVO DE BATIZAR EM PISCINAS

O primeiro e maior motivo para batizar na piscina, repousa no fato de que é Deus que tira os pecados. Á água é apenas o meio simbólico, não faz a menor diferença se é água corrente ou parada.

É um erro grave desviar o foco, tira o mérito e a honra do verdadeiro batizador “Deus” e coloca no objeto, a água.

Segundo motivo é o crescimento populacional das cidades. O processo desordenado de urbanização, poluiu os rios. Aqui em São Paulo temos o exemplo do rio tiete. Ele está morto, cheira mal e sem condições de uso.

Resta para cada pastor improvisar conforme o tamanho da igreja. Quando tem espaço, eles constroem tanques batismais na própria igreja. Quando não tem, alugam chácaras com piscinas e realizam o batismo cristão.

IDADE IDEAL PARA BATIZAR

Algumas igrejas estipulam uma idade mínima para batizar. Todavia, este tema merece uma análise mais acurada. Padronizar a idade do batismo não é nada recomendado, haja vista, a estrutura do desenvolvimento humano ser totalmente diferente um do outro.

Entende-se que o batismo deve ser ministrado para quem entende que sofreu os danos da queda de Adão. Que é pecador, separado de Deus e precisa se reconciliar com Ele. Em outras palavras, o candidato ao batismo precisa entender o plano da salvação.

Eis aí o dilema, tem criança com 7 anos que é tão desenvolvida, capaz de entender perfeitamente. Em contrapartida, tem jovens imaturos, tardios para entender. Então, qual critério adotar? Esta é uma tarefa do pastor, ele precisa ter habilidade e sensibilidade para saber quem deve ou não ser batizado.

REBATISMO

Algumas igrejas ignoram uma Doutrina tão clara e de fácil entendimento. Até os leigos podem entender este versículo:

Um só Senhor, uma só fé, um só batismo;

Mudar de igreja ou denominação não é motivo para batizar novamente. Aqueles que assim o elaboram, estão se posicionando contra a Bíblia. Também, tiram de Cristo o ato validador para colocar em sua denominação. Ou seja, o batismo válido não é aquele realizado por Deus e sim pela igreja. Isto é impensável.

Batismo cristão

BATISMO DE CRIANÇA

O batismo cristão foi ordenado por Cristo para remissão dos pecados. Ele sempre é seguido de arrependimento, pedido de perdão e aceitação voluntaria. É uma decisão pessoal. Algo que uma criança não pode fazer. Um bebê não sabe que é  pecador, tampouco, pedirá perdão, também, não tem poder de decisão. Sendo assim, batizar crianças é errado.

QUEM DEVE BATIZAR

Entendo que as informações apresentadas neste Artigo foram suficientes para entender que é Deus que concretiza o batismo. Não é a água, o lugar, tampouco, o homem. Ainda que este homem seja o pastor.

O ideal é que o pastor assuma a tarefa de batizar, todavia, na falta dele, a tarefa passa para outro membro que compõe o corpo eclesiástico da igreja. Por isso, a igreja tem uma organização eclesiástica, regimento interno, estatuto, etc.

BATISMO CRISTÃO CONSIDERAÇÕES FINAIS

O batismo cristão é um ato divino e Ele é o batizador.

O batismo cristão não transmite Graça, salvação e nem outorga nada misterioso ou miraculoso.

Filho de peixe peixinho é, esta fábula não se aplica aos filhos dos crentes. Às vezes, a criança cresce, se torna um jovem na igreja sem nunca ter aceitado a Cristo e passado pelo batismo.

Tem que confessar com a boca e crer com o coração. Esta é condição necessária, faça apelo para as crianças e os jovens da sua igreja.

Quer Aprender Hebraico Grátis? Junte-se a nós no YouTube!

Playlist com todas as aulas

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários
error: O conteúdo está protegido

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies para melhorar sua experiência de navegação.
0
Sua opinião é importante, comente!x