Salmo 78 – Bíblia Almeida Revista e Corrigida

Salmo 78

Salmo 78 (ARC)

A salvação que Deus concedeu a Israel. A rebelião contra ele. Deus escolheu Judá e Davi para pastorear Israel

1 Escutai a minha lei, povo meu; inclinai os ouvidos às palavras da minha boca.Salmo 78

2 Abrirei a boca numa parábola; proporei enigmas da antiguidade,

3 os quais temos ouvido e sabido, e nossos pais no-los têm contado.

4 Não os encobriremos aos seus filhos, mostrando à geração futura os louvores do SENHOR, assim como a sua força e as maravilhas que fez.

5 Porque ele estabeleceu um testemunho em Jacó, e pôs uma lei em Israel, e ordenou aos nossos pais que a fizessem conhecer a seus filhos,

6 para que a geração vindoura a soubesse, e os filhos que nascessem se levantassem e a contassem a seus filhos;

7 para que pusessem em Deus a sua esperança e se não esquecessem das obras de Deus, mas guardassem os seus mandamentos

8 e não fossem como seus pais, geração contumaz e rebelde, geração que não regeu o seu coração, e cujo espírito não foi fiel para com Deus.

9 Os filhos de Efraim, armados e trazendo arcos, retrocederam no dia da peleja.

10 Não guardaram o concerto de Deus e recusaram andar na sua lei.

11 E esqueceram-se das suas obras e das maravilhas que lhes fizera ver,

12 maravilhas que ele fez à vista de seus pais na terra do Egito, no campo de Zoã.

13 Dividiu o mar, e os fez passar por ele; fez com que as águas parassem como num montão.

14 De dia os guiou com uma nuvem, e toda a noite, com um clarão de fogo.

15 Fendeu as penhas no deserto e deu-lhes de beber como de grandes abismos.

16 Fez sair fontes da rocha e fez correr as águas como rios.

17 E ainda prosseguiram em pecar contra ele, provocando ao Altíssimo na solidão.

18 E tentaram a Deus no seu coração, pedindo carne para satisfazerem o seu apetite.

19 E falaram contra Deus e disseram: Poderá Deus, porventura, preparar-nos uma mesa no deserto?

20 Eis que feriu a penha, e águas correram dela; rebentaram ribeiros em abundância; poderá também dar-nos pão ou preparar carne para o seu povo?

21 Pelo que o SENHOR os ouviu e se indignou; e acendeu um fogo contra Jacó, e furor também subiu contra Israel,

22 porquanto não creram em Deus, nem confiaram na sua salvação,

23 posto que tivesse mandado às altas nuvens, e tivesse aberto as portas dos céus,

24 e fizesse chover sobre eles o maná para comerem, e lhes tivesse dado do trigo do céu.

25 Cada um comeu o pão dos poderosos; ele lhes mandou comida com abundância.

26 Fez soprar o vento do Oriente nos céus e trouxe o Sul com a sua força.

27 E choveu sobre eles carne como pó, e aves de asas como a areia do mar.

28 E as fez cair no meio do seu arraial, ao redor de suas habitações.

29 Então, comeram e se fartaram bem; pois lhes satisfez o desejo.

30 Não refrearam o seu apetite. Ainda lhes estava a comida na boca,

31 quando a ira de Deus desceu sobre eles, e matou os mais fortes deles, e feriu os escolhidos de Israel.

32 Com tudo isto, ainda pecaram e não deram crédito às suas maravilhas.

33 Pelo que consumiu os seus dias na vaidade e os seus anos, na angústia.

34 Pondo-os ele à morte, então, o procuravam; e voltavam, e de madrugada buscavam a Deus.

35 E lembravam-se de que Deus era a sua rocha, e o Deus Altíssimo, o seu Redentor.

36 Todavia, lisonjeavam-no com a boca e com a língua lhe mentiam.

37 Porque o seu coração não era reto para com ele, nem foram fiéis ao seu concerto.

38 Mas ele, que é misericordioso, perdoou a sua iniqüidade e não os destruiu; antes, muitas vezes desviou deles a sua cólera e não deixou despertar toda a sua ira,

39 porque se lembrou de que eram carne, um vento que passa e não volta.

40 Quantas vezes o provocaram no deserto e o ofenderam na solidão!

41 Voltaram atrás, e tentaram a Deus, e duvidaram do Santo de Israel.

42 Não se lembraram do poder da sua mão, nem do dia em que os livrou do adversário;

43 como operou os seus sinais no Egito e as suas maravilhas no campo de Zoã;

44 e converteu em sangue os seus rios e as suas correntes, para que não pudessem beber.

45 E lhes mandou enxames de moscas que os consumiram, e rãs que os destruíram.

46 Deu, também, ao pulgão a sua novidade, e o seu trabalho, aos gafanhotos.

47 Destruiu as suas vinhas com saraiva, e os seus sicômoros, com pedrisco.

48 Também entregou o seu gado à saraiva, e aos coriscos, os seus rebanhos.

49 E atirou para o meio deles, quais mensageiros de males, o ardor da sua ira: furor, indignação e angústia.

50 Abriu caminho à sua ira; não poupou a alma deles à morte, nem a vida deles à pestilência.

51 E feriu todo primogênito no Egito, primícias da sua força nas tendas de Cam,

52 mas fez com que o seu povo saísse como ovelhas e os guiou pelo deserto, como a um rebanho.

53 E os guiou com segurança, e não temeram; mas o mar cobriu os seus inimigos.

54 E conduziu-os até ao limite do seu santuário, até este monte que a sua destra adquiriu,

55 e expulsou as nações de diante deles, e, dividindo suas terras, lhas deu por herança, e fez habitar em suas tendas as tribos de Israel.

56 Contudo, tentaram, e provocaram o Deus Altíssimo, e não guardaram os seus testemunhos.

57 Mas tornaram atrás e portaram-se aleivosamente como seus pais; viraram-se como um arco traiçoeiro,

58 pois lhe provocaram a ira com os seus altos e despertaram-lhe o zelo com as suas imagens de escultura.

59 Deus ouviu isto e se indignou; e sobremodo aborreceu a Israel,

60 pelo que desamparou o tabernáculo em Siló, a tenda que estabelecera como sua morada entre os homens,

61 e deu a sua força ao cativeiro, e a sua glória, à mão do inimigo,

62 e entregou o seu povo à espada, e encolerizou-se contra a sua herança.

63 Aos seus jovens, consumiu-os o fogo, e as suas donzelas não tiveram festa nupcial.

64 Os seus sacerdotes caíram à espada, e suas viúvas não se lamentaram.

65 Então, o Senhor despertou como de um sono, como um valente que o vinho excitasse.

66 E feriu os seus adversários, que fugiram, e os pôs em perpétuo desprezo.

67 Além disto, rejeitou a tenda de José e não elegeu a tribo de Efraim.

68 Antes, elegeu a tribo de Judá, o monte Sião, que ele amava.

69 E edificou o seu santuário como aos lugares elevados, como a terra que fundou para sempre.

70 Também elegeu a Davi, seu servo, e o tirou dos apriscos das ovelhas.

71 De após as ovelhas pejadas o trouxe, para apascentar a Jacó, seu povo, e a Israel, sua herança.

72 Assim, os apascentou, segundo a integridade do seu coração, e os guiou com a perícia de suas mãos. 

 

Seja um Semeador da Palavra de Deus neste mundo de trevas. O homem está perdido no seu mundo vazio e sem sentido. A Palavra de Deus é lâmpada para iluminar o caminho.



Videoaulas no Canal
error: Content is protected !!

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.
%d blogueiros gostam disto: