Chamar Jesus de você

Chamar Jesus de você – Tratamento carinhoso ou desrespeitoso

Chamar Jesus de você — Tratamento carinhoso ou desrespeitoso

O Tetragrama יהוה YHWH com o Nome Sagrado Deus aparece na Bíblia Hebraica cerca de sete mil vezes. Embora, seja frequente, no entanto, os judeus, por temor de violar o Terceiro Mandamento, não pronunciam de maneira nenhuma este Nome.

Ah! Caro amigo leitor! Quem dera que os cristãos tivessem o mesmo temor com o Nome de Jesus. Chamar Jesus de você sem nenhum peso na consciência, como se isto fosse a coisa mais normal do mundo, evidencia na fala dos crentes e, principalmente, nas letras das músicas.

Autenticam tal desrespeito com a desculpa de que Jesus é um amigo, chamar Jesus de você é uma forma carinhosa de se dirigir a Ele, com este argumento justificam seu erro. Eis aqui uma reflexão, caro amigo leitor! Meu pai é meu amigo, por respeito a ele, não o chamo de “você”. Chamo meu pai de “senhor” e minha mãe de “senhora”.

O papa é vossa santidade, o juiz é meritíssimo, os políticos, inclusive, os corruptos, são chamados de vossa excelência. Quem já não presenciou uma discussão calorosa nas casas legislativas, quando um político “ofende” o outro? Vossa excelência é ladrão.

Estes pronomes de tratamento são usados referindo a humanos, meros mortais. Então, qual a razão em se dirigir a Jesus, o Senhor dos senhores, chamando o de “você”?

Para não te deixar confuso, apresentaremos argumentos técnicos, recorreremos à gramática do inglês e da Língua portuguesa. Entende-se que você, compositor ou cantor, seja profissional ou amador, que externa as letras de tais músicas, vai se justificar dizendo: a letra desta música é tirada do inglês, ou seja, é traduzida do inglês para o português.  E, “you” no inglês é “você”.

Lamento te informar, caro amigo leitor! “You” não pode ser traduzido como “você”, este foi um equivoco na transposição da língua e disseminada pelos incautos.

Análise gramatical

“Você” é um pronome de tratamento, é um pronome informal, usado na fala cotidiana. A gramática define: “você”, é um pronome de tratamento dirigido a pessoa igual ou inferior ao falante.

Por isso, tratamos nossos pais e autoridades terrenas com respeito, eles não são iguais e nem inferiores a nós. Eis uma pergunta que vai ecoar no fundo da sua alma, chamar Jesus de você é uma forma carinhosa ou desrespeitosa de tratamento? Ele não é igual e nem inferior. Ele é Senhor dos senhores.

Regras de tradução

Para traduzir qualquer palavra ou texto de um idioma para outro. O tradutor é obrigado a respeitar as regras de tradução. Isto é, tem que usar a mesma regra gramatical em ambos idiomas. Vejamos na prática:

You é um pronome pessoal no inglês.

Você é um pronome de tratamento, e, para agravar, só existe na Língua portuguesa.

Agora está ficando mais claro? Caro amigo leitor! Um pronome pessoal só pode ser traduzido para outro idioma como pronome pessoal, e nunca como pronome de tratamento. Então, you nunca será você.

Veja a tabela abaixo:

Pronomes Pessoais em Inglês

He, she, it     Ele, ela

We    Nós

You  Vós

They   Eles, elas

Pronomes Pessoais na Língua portuguesa

Eu — Tu — Ele/Ela — Nós — Vós — Eles/Elas

Observação: muitas escolas, sites e livros, inclusive escolas de inglês, incorporaram “você” como um “pronome pessoal”, no entanto, este equivoco não invalida a regra da língua culta. Lembrem-se, banalizar não é legalizar.

Considerações Finais

Chamar Jesus de você é deseducado, deselegante e desrespeitoso.

Ele é Senhor dos senhores, embora, alguns vão discordar, respeitamos seu direito de opinar. No entanto, um dia, todos os joelhos vão se dobrar e confessar que Ele é Senhor.

Se você, caro amigo leitor! É líder de louvor na sua igreja, ou se você é apenas um adorador solitário e os louvores da sua igreja tem letras que chamam Jesus de você, então, toda vez que aparecer “você” dirigida a Ele, substitua por “Senhor”. Você não precisa deixar de cantar é só substituir.

É possível isto? Na maioria das músicas sim. Sou professor de Teologia, por onde levo este estudo, as mudanças acontecem. Inclusive, na igreja em que faço parte. Lá, mudaram as letras onde era possível e abandonaram as demais.

Agora, achei por bem escrever este Artigo, para alcançar um número maior de pessoas.  

Se você foi impactado por este Artigo (Chamar Jesus de você). Se você pensa ser importante, então, compartilhe.

Adilson Cardoso

Professor Adilson Cardoso, Teólogo, Filósofo — Professor de Filosofia, Teologia, Hebraico e Grego.

Quer Aprender Hebraico Grátis? Junte-se a nós no YouTube!

Playlist com todas as aulas

Deixa um comentário abaixo, sua opinião é importante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo está protegido

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Consulte nossa página de Política de Privacidade