Massada

Massada – uma Fortaleza sem segurança – Ano 72 d.C.

Massada – Esta Fortaleza ergue-se no deserto da Judéia, em forma de losango a 3 Km da margem Ocidental do Mar Morto.

Herodes, o grande, construiu no ano 40 a.C, esta Fortaleza. Após sua morte, a pequena guarnição foi dominada pelos zelotes (grupo de judeus extremamente zelosos), lá permaneceram por três anos, e não desejavam se curvar ante o Império Romano. Eles formavam um grupo de 963 pessoas (homens, mulheres e crianças), o que não foram aceitos pelo governo romano.

Flávio Silva (72 d.C.) um dos oficiais do general Tito, da décima legião romana, cercou a Fortaleza de Massada, impedindo a entrada e saída de qualquer pessoa. Encontraram resistência dos seus ocupantes que jogavam pedras, óleo fervente, flexas, etc. nos soldados romanos.

Após muitos meses, Flávio Silva resolve fazer uma rampa para subir as maquinas de guerra, finalmente erguida por judeus, seus irmãos (escravos na época).

Massada
Massada

Elazar Ben Yair, líder dos zelotes disse: “Meus irmãos, só nos curvaremos diante de Deus, o Todo Poderoso, e não dos romanos. Preferimos a morte do que sermos dominados pelos inimigos”.

Antes que fosse aberta uma brecha nas muralhas, dez guerreiros foram escolhidos pelo líder Elazar Ben Yair, para matar todos seus familiares e seus irmãos. Dos dez que sobraram, um mata os nove restantes, e o último suicida-se.

Antes colocaram fogo em tudo o que sobrou para provar que preferiram a morte do que ser escravos dos romanos. Deixaram intactas a água e a comida, numa demonstração de heroísmo, e provando que não morreram de fome.

Uma mulher e duas crianças esconderam-se para escapar da morte, vindo a relatar o que se passara. Isto aconteceu no dia 15 do mês de Nisan (Abril) do Ano de 73 d.C.

Massada nunca mais

Massada nunca mais, devemos olhar para o passado, identificar os erros dos nossos antepassados, aprender com eles e não voltar a repeti-los. Quem não olha para o passado está fadado a repetir os mesmos erros, também, aprender com os acertos e traçar novas rotas, não somente evita mortes, mas, também, melhora a qualidade de vida.

As ruinas de Massada preservadas até hoje virou um ponto turístico de reflexão. A ganância pelo poder e o desejo de domínio, cegaram os romanos, sem se importar que vidas humanas tem valor, provocaram esta mortandade, inclusive, de crianças inocentes.

O problema repousa na permanência da ganância em todas as gerações, cujo, desfecho são as guerras estupidas que matam pessoas e sonhos. Para o homem não existe limites, ele quer riquezas e quando tem a posse delas ele quer o poder, e quando não há mais como subir ele quer ser deus como os Faraós e os Imperadores Romanos.

Para os judeus zelotes restou a morte, encurralados em Massada e em suas convicções, deixaram de lutar pela vida. A reflexão recai sobre a coragem e a valentia de um homem, se é para morrer que morra lutando. Embora, emitir julgamento não vivenciando o fato, corre-se o risco de sermos injustos.

A vida é muito curta para não pensar no outro, mata-se pelo poder e depois morre-se ao findar os dias. Todas as conquistas romanas são hoje apenas história, conquistaram e foram levados para seus túmulos sem os objetos de suas conquistas.

É caro amigo leitor! Tudo que se leva da vida são as obras realizadas, sejam elas boas ou más. As palavras do sábio Salomão no final de seu Livro retratam bem a realidade de cada ser humano que passou por esta terra:  

De tudo o que se tem ouvido, o fim é: Teme a Deus, e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo o homem.
Porque Deus há de trazer a juízo toda a obra, e até tudo o que está encoberto, quer seja bom, quer seja mau.
Eclesiastes 12:13-14
Tweet

Considerações Finais


O homem ergue suas fortalezas e pensa que está seguro nelas. Massada é prova que todo e qualquer meio inventado pelo homem para preservar sua vida não funciona.

Herodes foi obrigado a deixar Massada e os judeus zelotes morreram nela. A única Fortaleza que protege e não falha está registrada no Livro dos Salmos:

Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia.

Veja o Video para complementar seus estudos:

2 comentários em “Massada – uma Fortaleza sem segurança – Ano 72 d.C.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.
%d blogueiros gostam disto: