E se não existisse ninguém além de mim?

E se não existisse ninguém além de mim?

E se não existisse ninguém além de mim?

Me tornaria o dono do mundo? Ou o mais miserável de todos os homens?


Imagine se eu levantasse os olhos e olhasse ao meu redor e não visse ninguém além de mim? Imagine se eu acordasse de manhã e não houvesse mais pessoas na casa além de mim? E se eu fosse para o trabalho que não trabalham ninguém mais além de mim?

Para trabalhar preciso me qualificar e para me qualificar preciso estudar, para estudar preciso ir para a escola, mas, que escola se não há ninguém além de mim? Lá não tem professor e nem alunos.

Então, não vou para a escola porque não preciso me qualificar, qualificar para que, se trabalhar não faz sentido sem outros trabalhadores além de mim? Trabalhar para que? Se não terá ninguém para consumir o produto produzido por minhas mãos?

Não vou para o trabalho porque preciso pegar meu carro e não terá nenhum posto de combustível funcionando porque o frentista não estará lá.

Nas belas e longas avenidas os pneus do meu carro deslizam no chão preto do asfalto, piso no acelerador e corro a 200 por hora, quanta felicidade! Afinal, este era meu sonho! Mas, correr para que? Para onde? Porque pressa se o lugar em que vou não tem ninguém além de mim?

Passo no farol vermelho e não tem graça, o guarda não está lá para me multar, mas, multar para que? Se não há ninguém para emitir o boleto para pagar e ninguém além de mim para me punir, punir? Que punição mais sem graça! Punir o que? Haja vista, sou punido porque sou infrator das leis de trânsito que coloca a vida dos outros em perigo, mas, que perigo se não existe ninguém além de mim?

Que vida mais sem graça! Corro para voltar para casa, mas, para que voltar para casa se não há ninguém lá? Vou ficar onde estou, entrarei em qualquer uma destas casas, afinal, estou sozinho no mundo e ninguém vai me impedir de entrar porque não tem ninguém no interior delas.

Em toda parte não tem ninguém além de mim, um silêncio ensurdecedor aflige minha alma. O desespero me ataca, não há com quem conversar e nem com quem brigar. Não posso discordar porque não há opiniões contrárias. Ai grito com voz estridente para o mundo ouvir, o que? Se não há ninguém além de mim no mundo, não há razão para gritar!

Então me fecho num vazio, pareço estar num vácuo e pergunto. Onde está todo mundo? Em que lugar está vocês? Percebo que a minha felicidade não está em mim e sim no outro. Jesus estava certo quando “apostou todas as fichas no outro”. Jesus morreu por causa do outro. Ah! Como sou lento para entender, mas, após vaguear num mundo que não tem ninguém eu entendi o valor do outro.

NÃO EXISTE FELICIDADE SEM O OUTRO

Levanto de manhã e percebo que dormi numa cama que tinha um travesseiro e um cobertor que o outro fabricou. Adormeci num quarto que um pedreiro e sua equipe construíram. Tomei café com pão porque alguém plantou e cultivou a plantação de café e do trigo. O padeiro fez o pão e agora posso degustar estas delicias. Ah! Como é bom ter alguém além de mim!

Vou para o trabalho porque lá tem alguém além de mim. Alguém para distribuir tarefas. Alguém para me cobrar pelo trabalho. Alguém para pagar. Irei para o trabalho porque alguém vai consumir o fruto da minha produção ainda que não saiba que fui eu que fabriquei. Sigo para o trabalho porque alguém fabricou o transporte para que eu possa me locomover.

Assim posso entender o valor do outro, obrigado frentista que colocou o combustível no meu carro, digo também obrigado para o guarda que me multou quando não obedeci às leis de transito, afinal, minha falta de limites poderia causar danos ao outro.

Chega o fim do dia e já cansado do trabalho árduo volto para casa. Sim, volto para casa porque lá está o outro, lá está minha família que é a razão para eu voltar. Às vezes, somos lentos para entender que nossa felicidade não está em nós e sim no outro.

Até para brigar e maltratar você precisa do outro. Se você sente prazer em maltratar o outro, então, você é um hipócrita. Haja vista, você está maltratando parte daquilo que compõe sua história e dá sentido para sua existência. 

E se não existisse ninguém além de mim?
O caminho é longo para ir sozinho

EXISTE ALGUÉM ALÉM DE MIM

Existe alguém além de mim e sou grato por isto. Só existe professor por causa do aluno e o aluno vai para a escola por causa do professor. Sem o outro não haveria nada para aprender e nem para ensinar.

Só existe igreja, pastor e pregação porque tem pessoas para ouvir. E as pessoas podem ouvir porque tem o outro para pregar. No conjunto desta obra outros participaram com a mão de obra para levantar as paredes, para fabricar os bancos confortáveis para sentar, contribuíram com os livros para ler e com a energia para iluminar.


Não é difícil entender porque Deus disse para Adão:

“Não é bom que o homem esteja só…”

O sábio Salomão entendeu isto há quase três mil anos, reflita nas suas belas palavras:


“Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho.
Porque se um cair, o outro levanta o seu companheiro; mas ai do que estiver só; pois, caindo, não haverá outro que o levante.
Também, se dois dormirem juntos, eles se aquentarão; mas um só, como se aquentará?
E, se alguém prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; e o cordão de três dobras não se quebra tão depressa”.

Se você é um religioso, cético ou ateu. Se você é rico ou pobre, feio ou bonito, preto ou branco, gordo ou magro. Não importa, você precisa do outro e sua vida seria um tédio sem ele.

Respeite o outro, valorize-o sem esquecer que Jesus estava certo, “a felicidade sem o outro é impossível”. Ame o próximo como a ti mesmo porque você não vive sem ele.

Ame sua família porque ela é a razão de você voltar para casa.

Não estou só porque existem outros além de mim.

Sou feliz por sua causa! Não sei quem é você, caro amigo leitor! Obrigado por você existir!

Agora que você compreendeu que existem outras pessoas, compartilhem com elas este Artigo.

Autor: Professor – Adilson Cardoso

Curso de Hebraico direto de Israel – Excelência no Ensino

Avalie este Artigo com 5 Estrelas

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.
%d blogueiros gostam disto: