Doutrina da Trindade

Doutrina da Trindade

Pai
Filho
Espírito Santo

A Doutrina da Trindade não é somente uma das mais importantes, mas, também, a mais aceita, mais discutida e a mais rejeitada dentre todas.  Ou ela é amada ou é odiada. Não há meio termo, são posições excludentes. Quem aceita uma tem que rejeitar a outra.

Aqueles que rejeitam a Doutrina da Trindade o fazem com o discurso de que é ilógico, incompreensível, irracional e inadmissível crer que um Deus possa ser três pessoas ao mesmo tempo. Um Deus tripartido não pode ser entendido como uma unidade.

A questão gira ao redor do monoteísmo (Deus uno) e politeísmo (vários deuses). Ao rejeitar a Doutrina da Trindade, o fazem para “desviar” do “perigo” de cair no politeísmo. Aceitar a Trindade é aceitar três deuses.

Este Artigo tem por finalidade provocar e aprofundar o debate. Trazer a baila a Doutrina da Trindade não para refutar ou ofender você, caro amigo leitor! Não somos donos da verdade nem pretendemos ser.

Apenas queremos apresentar nosso ponto de vista, sempre respeitando quem opina ao contrário e pedindo que nos respeite também. Afinal, intolerância religiosa é a principal causa da maioria das guerras.

Deixa seu comentário abaixo porque ele vai contribuir para que o leitor possa ter informações suficientes para estudar, avaliar e ampliar seus conhecimentos. Evite comentários ofensivos.

ACUSAÇÃO INJUSTA

Tertuliano é considerado um dos pais da Igreja e acusado de ser o criador da Doutrina da Trindade. Esta é uma acusação injusta porque ele não criou a Doutrina, mas, apenas sistematizou aquilo que está implícito nas entrelinhas da Bíblia Sagrada.

Tertuliano trouxe a conhecimento o que estava oculto e os Concílios de Nicéia e Constantinopla colocaram em debate, discutiram, avaliaram e decidiram a favor da Doutrina Da Trindade. Isto depois de longas reuniões e aprofundamentos nos estudos relacionados à Doutrina.

Confira o Artigo com as Decisões nos primeiro Concílios da Igreja

DOUTRINA DA TRINDADE & LÓGICA

Outro argumento que é disparado para tentar acertar o ponto fraco do ser humano e provocar dúvidas é a apresentação da lógica como principio norteador que regulamenta, organiza e define a forma de crer e decidir sobre as questões da vida.

Ou seja, somente se pode aceitar algo que é lógico. Segundo Aristóteles, o principio supremo da Lógica é a lei da não contradição. Uma coisa não pode ser e não ser ao mesmo tempo, sentido e relação. Então, o Deus cristão (segundo o argumento acima) não cabe no discurso lógico proposto pela Filosofia de Aristoteles. 

Mas, será mesmo ilógico crer na Doutrina da Trindade? Será que o Deus Trino não deixou nada para equiparar e estimular a razão humana, e caber dentro desta lógica de Aristóteles? Haja vista, a assinatura do Criador estar em toda parte, ainda assim fecharemos os olhos da razão para rejeitar quem nela assinou?

Vejamos abaixo algumas semelhanças claramente evidenciadas e compreendidas de que é possível ser três em um sem ser três ao mesmo tempo. Ficou confuso, caro amigo leitor! Então, estamos no caminho certo, pois, é exatamente isto que a lógica tenta destruir na Trindade, mas, não consegue destruir no que veremos no exemplo a seguir:

Sol – três em um – um em três

Sol
Luz
Calor

O sol se apresenta de três formas distintas (Sol, Luz, Calor). Quando estamos em local aberto num dia ensolarado, dizemos: O sol está me queimando! Mas, como pode o sol estar me queimando se ele está tão distante da terra?  A resposta é simples, não é o sol que está me queimando e sim o calor do sol.

Embora ele esteja a milhões de quilômetros de distância, no entanto, o calor dele, está ao mesmo tempo junto a mim para me queimar.

A mesma aplicação se faz com a luz do sol. Quando amanhece o dia é a luz que clareia e não o próprio sol em si.  Mas, afirmamos com toda convicção que é o sol que está clareando o dia. Como pode o sol clarear a terra estando tão longe dela? Ninguém ousa dizer que existem três sóis, mas, três formas distintas do sol se apresentar. Não seria esta uma assinatura do Deus trino para mostrar que não é irracional nem ilógico crer na Doutrina da Trindade?    

Analogia da Água

Líquido – Gasoso – Sólido

A água também se apresenta de três formas (líquido, sólido e gasoso). Quando aquecida em elevada temperatura ela evapora. Mesmo em seu estado gasoso continua sendo a mesma água. E quando ela é exposta a baixas temperaturas, transforma-se em gelo.

É interessante notar que a água vira gelo, que vira vapor e retorna para o estado líquido novamente. Um observador atento logo percebe que existe uma unidade na água se apresentando em três estados diferentes.

Não são três águas, mas, apenas uma que por sua vez são três. A Doutrina da Trindade não é oriunda de uma falácia, e sim de argumentos que encontram fundamentos na própria natureza aqui representada. Não seria esta uma assinatura do Deus Trino?

Poderíamos acrescentar a isto o triangulo que tem três lados, mas é uma unidade. Se tirarmos um dos lados ele deixa de ser triangulo.

A eletricidade que se apresenta visivelmente através de um cabo e da luz. Quando olhamos para o cabo não enxergamos a corrente elétrica, porém, ela existe mesmo sem ser visível.  

Todo raio de luz, conforme todos nós sabemos, realmente se compõe de três raios: primeiro, o actínico que é invisível; segundo, luminoso, que é visível; terceiro, o calorífero, que produz calor, que se sente, mas não se vê. Quando esses três estão presentes, há luz, quando há luz, temos a presença desses três. João o apóstolo, disse: “Deus é luz”. Deus Pai é invisível; ele tornou-se visível em seu Filho e opera no mundo por meio do Espírito, que é invisível, mas eficaz. Pearlman Myer, Conhecendo as Doutrinas da Bíblia, Página 84, Vida.

Homem

Corpo – Alma – espírito

O homem foi criado à imagem e semelhança de Deus. Deus é composto por uma Trindade e o homem é tripartido. Ou seja, o homem é tricotômico (composto de três partes). Existe também a teoria sobre a dicotomia do homem, não cabe a nós discorrer sobre ela aqui, é conteúdo para outro Artigo.

O Deus Trino se tornou visível através do Filho e o homem é visível pelo corpo. O Deus Pai e o Deus Espírito são invisíveis, assim como o corpo e a alma do homem. Eis ai a imagem e semelhança do Eterno refletida no homem.

O homem é composto de três partes (corpo – alma – espírito). Todavia, não são três homens, mas apenas um. Uma unidade que se apresenta em três mesmo sendo um. Talvez, quem sabe! O Criador deixou ai sua marca, ou assinatura para mostrar que é possível crer num Deus Trino.

Trindade / Bíblia

Doutrina da Trindade

A Palavra Trindade não aparece na Bíblia.

Embora a Palavra Trindade não aparecer na Bíblia, ela é compreendida pela sistematização extraída no conjunto de textos e contextos. Tanto no Antigo como no Novo Testamento está implícito a Doutrina da Trindade.

Pai – Filho – Espírito Santo Deus
OnipotenteOnisciente
OnipresenteEterno
InfinitoUnidade

Trindade no Antigo Testamento

No Antigo Testamento a Doutrina não aparece tão clara como no NT, porém, apresentaremos vários versículos para aguçar a curiosidade do estudante da Bíblia. Seja honesto em suas análises e aproxime-se a eles com reflexão:

E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança…  Gênesis 1:26

Então disse o Senhor Deus: Eis que o homem é como um de nós… Gênesis 3:22

Eia, desçamos e confundamos… Gênesis 11:7

Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós… Isaias 6:8

Novo Testamento

“E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele.
E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo”. Mateus 3:16-17

“Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo“; Mateus 28:19

“E Eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre”; João 14:16

“Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito“. João 14:26

“Mas, quando vier o Consolador, que Eu da parte do Pai vos hei de enviar, aquele Espírito de verdade, que procede do Pai, ele testificará de mim“.

João 15:26

“A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo seja com todos vós. Amém”. 2Coríntios 13:14

“E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai“. Gálatas 4:6

“Porque por ele ambos temos acesso ao Pai em um mesmo Espírito. Efésios 2:18

“Eleitos segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para a obediência e aspersão do sangue de Jesus Cristo: Graça e paz vos sejam multiplicadas”. 1Pedro 1:2

“Quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará as vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo? Hebreus” 9:14

Considerações finais

A Doutrina da Trindade não é irracional, ilógica ou incompreensível.  Pelo contrário, ela encontra fundamentos em outros elementos ilustrados pela natureza.

O Eterno deixou sua assinatura na criação que aponta para um Deus Trino e Poderoso.

Embora a palavra Trindade não existir na Bíblia, no entanto, ela está implícita e evidente na maioria dos Livros.

Apresentamos alguns versículos que afirmam a Trindade, mas, existem muitos outros na Bíblia que não é possível tratar de todos aqui.

Glórias ao Deus Pai, Deus Filho e o Deus Espírito Santo.

Curso de Hebraico

Visite Nosso Canal no Youtube

Vídeos com aulas de Hebraico para você aprender de forma fácil e agradável. Inscreva-se para receber novos vídeos.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.
%d blogueiros gostam disto: