MONTES MONTANHAS BÍBLICAS

Montes Montanhas bíblicas

Ebal – Js 8:30 – Significa “descoberto” , está localizado a 52 km ao Norte de Jerusalém, e 10 Km ao sudeste de Samaria. Eleva-se a 1015 metros acima do nível do mar, sendo rochoso com muitas escarpas e sem vegetação. Fica próximo ao Monte Gerizim, separados por um profundo vale, onde ficava a cidade de Siquém. Neste Monte, Moisés ordenou que fosse perpetuada a Lei do Senhor, em pedras rebocadas com reboco (Dt 27:2-5). Sobre este monte era pronunciada a maldição aos que eram culpados de crimes hediondos (Dt 11:29), pelos representantes das tribos de Rubén, Gade, Aser, Zebulom, Dã e Naftali.


Montes e Montanhas na Bíblia
Mulher Samaritana e Jesus

Gerizim – Dt 11:29 – No hebraico significa “terra estéril”. Ao lado do Monte Ebal, com 900 metros acima do nível do mar, ao sul da entrada do vale de Siquém (Js 8:33; Jz 9:7; Jo 4:20-21). Desse monte, o povo de Israel (a metade das tribos) respondia às bênçãos , enquanto os levitas ficavam com a arca entre os dois montes (Dt 11:29; 27:12-13) É um lugar sagrado para os samaritanos. Foi a este monte que Jesus e a mulher samaritana referiram (Jo 4:20-21). O poço de Jacó ficava no sopé desse monte.


Gilboa – 1Sm 31:1 – No Hebraico significa “fonte”. Eleva-se ao lado da cidade de Jesreel até a altura de 600 metros acima do nível do mar. Acidentado, com desfiladeiros suaves, íngremes e escabrosos, com muitos abismos. Foi nesse monte que Saul enfrentou os filisteus e onde encontrou sua morte, sendo seu último campo de batalha (1Sm 28:4; 31:1-8; 2Sm 1:6,21; 21:12; 1Cr 10:1-8).


Montes e Montanhas na Bíblia
Citado no Salmo 133

Hermom – Js 12:1 – No Hebraico “montanha sagrada” ou “pico de montanha”. Fica na Síria, fronteira ao norte com a terra prometida. Atinge cerca de 2814 metros de altura, sendo o monte mais elevado da Síria. Desde o mar morto pode avistá-lo, é coberto pela neve a maior parte do ano. Ao derreter serve de suprimento de água para o rio Jordão, e daí para o Mar Morto. É árido. O antigos Sírios consideravam-no como um lugar santo da sua religião, o mais alto de todos os lugares altos de Baal. Alguns compêndios afirmam ser este o lugar que Jesus transfigurou-se diante de Pedro, Tiago e João. Das águas do Mar da Galiléia reflete o toucado de neve do Monte Hermom. No Salmo 133, o salmista cita este Monte.


Hor – Nm 20:22 – Significa “a montanha” ou “monte”. Existem dois montes com este nome: um localizado na Eduméia, na fronteira da terra de Edom (Nm 20:22, onde Arão morreu). O outro ao Norte da Palestina, entre o Mar Mediterrâneo e a aproximação a Hamate (Nm 34:7-8). Provavelmente era um dos picos proeminentes do Líbano.


Horebe – Êx 3:1 – Significa “deserto, sequidão, terra deserta” (Êx 3:1; 17:6). É o Monte de Deus. É o mesmo que Sinai (lamacento, barrento e brilhante), acreditando-se que Horebe é a cordilheira, enquanto o Sinai é um pico saliente, mais ao sul dessa cordilheira. Tem 2603 metros de altura. Após três meses de saída do Egito, o povo de Israel chegou ao Monte Sinai. Acamparam no sopé deste Monte, por onze meses. Foi ai que Moisés viu a sarça ardente (Êx 3:1); que a rocha foi ferida para jorrar água para os israelitas; onde Deus entregou a Moisés os 10 Mandamentos (Dt 1-2) e também onde o povo provocou o Senhor adorando os bezerros de ouro (Êx 33:6). O profeta Elias visitou este monte (1Rs 19:4-8).

AraráGn 8:4 – Significa “terra sagrada”. Tem altura de 5610 metros, fica na Armênia. É o lugar das nascentes dos rios Eufrates, Tigre e Aras. O lugar onde a Arca de Noé repousou (Gn 8:4). A subida é muito difícil e trabalhosa. Os filhos de Senaqueribe refugiaram-se no monte Arará após matarem seu pai (2Rs 19:37). Apesar dos esforços de várias expedições ao local, o fato é que nunca foi encontrada. O importante é que cumpriu sua finalidade e desapareceu.


Abarim – Significa “do outro lado”. Nos tempos antigos localizava-se na terra de Moabe, defronte a cidade de Jericó Nm 33:47. É uma cadeia montanhosa de onde o monte Nebo faz parte. Pisga é o pico mais alto do monte Nebo, de lá Moisés pôde contemplar a terra prometida (Dt 3:27).

BasãSl 68:15 – no Hebraico significa “solo fértil”, tem 1848 metros de altitude, sendo comparado como o “monte de Deus” (Sl 68:15). A primeira citação que se faz de Basã está em Números 21:33, quando os israelitas derrotaram o rei Ogue em Esdrel. Foi o último rei morto da raça dos “refains” (Gn 14:5). Estende-se de Gileade, ao sul, até o Monte Hermom, ao norte, onde começa. Moisés registrou em Dt 3:4-5, que as cidades ali existentes eram fortificadas com altos muros, portas e ferrolhos; além de muitas outras cidades sem muros, as quais foram destruídas. Na partilha das terras, Basã tocou a meia tribo de Manassés (Dt 3:1-7). As riquezas desta terra estão no Antigo Testamento: Dt 32:14: Ez 38:18: Is 2:13; Zc 11:2; Ez 27:6: Amós 4:1.


Montes e Montanhas na Bíblia
História de Elias e Eliseu

Carmelo – Js 19:26 – no Hebraico significa “jardim” “campo fértil”. É uma cadeia de montanhas situada na parte central da Palestina (Samaria). Tem aproximadamente 30 quilômetros de extensão, com o ponto mais elevado de 575 metros acima do nível do mar. É de excelente vegetação e coube a tribo de Áser (Js 19:26). É constituído de rochas calcarias e ao lado da cordilheira abrem-se algumas cavernas. Relaciona-se com a história de Elias e Eliseu. Nesse Monte Elias desafiou e derrotou os profetas de Baal e Aserá (1Rs 18:19). Dali Elias orou e Deus enviou chuva depois de uma seca que duraram três anos e meio. No Carmelo, Eliseu recebeu a visita da mãe cujo filho fora ressuscitado.

Líbano – Jr 18:14 – Significa “muito branco, neve”. Fica ao norte da Palestina como uma cadeia montanhosa cujos picos permanecem cobertos de neve. É famoso pelos seus belos cedros (Dt 1:7; 1Rs 5:6; 2Rs 19:23; Ed 3:7; Ez 27:5; Os 14:5; Zc 11:1); é revestida de olivais, de vinhas; há muitas fontes de águas cristalinas, vales férteis e mais o cheiro agradável dos arbustos corroboram com a linguagem das Escritura em chamar “a Glória do Líbano” (Is 35:2). A parte mais alta tem 3000 mil metros de altura. O vale do Jordão é uma continuação do vale do Líbano.

Montes Montanhas bíblicas

Tabor – Jr 46:18 – Significa “altura”, está localizado a 16 Km a sudoeste do Mar da Galiléia, tendo a forma de cúpula, e cerca de 588 metros de altura e um platô de mais de um quilômetro, e uma largura média de 400 metros. Está distante de Nazaré 8 Km. De seu alto contempla-se a rica planície de Esdraelon (Esdrelom), que em Hebraico é Jesreel, conhecido como o campo de batalha das nações. Para o Tabor foi atraído o exército de Baraque para vencer Sícera (Jz 4:6,14), enquanto Débora entoava o seu hino de guerra (Jz 5:31). É o chamado Monte da Transfiguração, onde Jesus transfigurou-se diante de Pedro, Tiago e João (Mt 17.1-5; Mc 9:1-13: Lc 9:28-36).

Sinai – Êx 19:2 – Tem sido aceito o significado de “lamacento, barrento e brilhante”. Está localizadoMontes e Montanhas na Bíblia entre os golfos de Suez e Ácaba. É também chamado de Horebe (Êx 19:1-2), região onde o povo de Israel acampou depois de ter saído da terra do Egito, passando por Mara, Elim e Mar Vermelho. Em seu topo, Moisés recebeu os 10 Mandamentos e outros preceitos (Êx 19; Nm 10). Os israelitas acamparam em frente ao monte por quase um ano. Em sua base foi ratificado o pacto formando a nacionalidade hebraica (Êx 20:1; 24:8). O profeta Elias, séculos mais tarde, fugindo das ameaças de Jezabel, abrigou-se no Monte Horebe (1Rs 19:8-9). Tem uma altura de 2603 metros.


Vejam também: Medida Pesos e Moedas- Clique aqui

Se este Site está sendo útil para você, abençoe a vida de outros compartilhando com seus amigos. Deixa um comentário e um like abaixo. Inscreva-se no Site Pensar Bem Faz Bem, clica no link abaixo, depois abra sua caixa de Emails e confirme seu cadastro. Que o Eterno vos abençoe.

Inscreva-se, PENSAR BEM FAZ BEM por Emailseta-imagem-animada-0044

Montes Montanhas bíblicas – Montes Montanhas bíblicas

Montes Montanhas bíblicas

 

Deixe uma resposta