O tetragrama

O TETRAGRAMA

O TETRAGRAMA

O Tetragrama  יהוה (YHWH) corresponde as quatro hebraicas aplicadas ao Nome pessoal de Deus. Ao contrário do que O tetragramamuitos dizem sobre os vários nomes de Deus, na realidade, Ele só tem um Nome, todos os demais são títulos aplicados a Deus que também vamos apresentar aqui. Vale lembrar que não existe pronuncia para esta Palavra.      

O Tetragrama aparece cerca de sete mil vezes nas páginas do Antigo Testamento e é o Nome que Deus usou para fazer a Aliança com o povo de Israel. Por considerar o Nome sagrado demais para ser pronunciado e, também, pelo mandamento da Toráh “não tomar o Nome de Deus em vão”, os judeus deixaram de pronunciar o Tetragrama.

 

Outro motivo que os levaram a não pronunciar o Tetragrama é porque não existe vogal para o final desta palavra. A pronuncia se perdeu durante o exílio na Babilônia e não se sabe qual a razão da perda. Eles passaram a substituir o Tetragrama pela palavra “Adonai” que significa meu Senhor. As traduções de língua portuguesa seguem esta regra. No lugar do Tetragrama está “Senhor).

A forma que os judeus se dirigem a Deus são: Adonai, O Eterno, ou simplesmente   הַשֵּׁם “Hashem” que significa “O Nome” em Hebraico. Nem o substantivo אֱלֹהִים (Elohim) “Deus” eles não pronunciam, trocam por “Eloquim”.

Não existe este mesmo temor em outros povos, principalmente, os ocidentais. Em decorrência disto surgiram várias tentativas de transliterar o Tetragrama, cujo resultado corrompeu o Nome para “Jawéh, Yawéh, Jeová. Este último, segundo o Dicionário Internacional do Antigo Testamento:

“Quando os estudiosos judeus começaram a inserir vogais para acompanhar o texto consonantal do AT, adicionaram a YHWH os sinais massoréticos da palavra Adonai; a grafia final passou a ser uma intolerável palavra “Jeová”. Dicionário Internacional de Teologia do AT, palavra 484a, página 384. Vida Nova.

O TETRAGRAMA: A ORIGEM DO ERRO

O tetragrama יהוה não possui vogais, ou seja, o hebraico original não tem vogais. Sabemos, com certeza, a pronúncia da primeira sílaba que é “Yah”, porém, não se sabe o som da última. Pode ser “wa, we,wi, wo, wu’, por isto não existe pronúncia para o Tetragrama.

De onde vem a certeza que a palavra começa com “Yah” e não com “Je” que deu origem ao nome Jeová? Vem da palavra  הֲלְלוּ־יָה Aleluia. Repare na palavra Aleluia que ela é composta do verbo no imperativo הֲלְלוּ halelu” que significa “Louvai” mais a terminação com as iniciais do יָה Tetragrama. “Louvai a Yah”.

Como o yod  י tem som de (J) na língua portuguesa, pode-se transliterar como “Ja” e nunca como “Je”, eliminando por completo a hipótese de “Jeová”. Alguns transliteraram, por isso, como “Jawéh” ou “Yawéh), que também está errado. Lembrem-se, sabemos o início da pronúncia e não o final.

O ERRO

Entre os séculos 6 e 9 o povo judeu estava espalhado no mundo. Como não tinham uma pátria houve o temor que o idioma se perdesse no decorrer do tempo. A falta das vogais era um entrave para as crianças judias aprenderem o idioma hebraico, principalmente, nos países ocidentais onde o idioma possui vogais.

Para resolver isto, os massoretas se reuniram e acharam a melhor forma de introduzir vogais nas palavras. O longo tempo que levaram para fazer isto mostra a responsabilidade e o temor de corromper o texto original. Para isto, introduziram dentro, abaixo e ao lado das consoantes os chamados “pontos massoréticos” ou “vogais”.

Chegaram a seguinte conclusão: Já que eles chamavam Deus de Senhor que  em hebraico é “Adonai”, decidiram tirar as vogais de “Adonai” e introduzir no Tetragrama. Este foi o erro, veja a seguir:

  אֲדֹנָי    “Adonai”, veja que a palavra Adonai começa com uma meia vogal   ֲ   porque é característico das guturais usá-las. Porém, quando tentaram inserir a meia vogal   ֲ  (a) no Tetragrama  não foi possível. Isto porque o tetragrama começa com yod יהוה e não com guturais. Foram obrigados, então, a desconsiderar o patáh    ַ    e pegar somente o sheva    ְ   (e). Como o yod na língua portuguesa tem som de (J), J+E= Je. Depois pegaram o (a) no final da palavra Adonai e formaram יְהוָה “Jeová”.

Está claro que fizeram uma  mistura completamente atrapalhada, corrompendo o Nome mais Sagrado da Bíblia. Sem contar que feriram as regras gramaticais do idioma hebraico. Infelizmente, algumas traduções de língua portuguesa acabaram por inserir os nomes de Deus nos textos bíblicos.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

você deve estar se perguntando: Qual é a forma correta para pronunciar o nome de Deus? A resposta é nenhuma. Não se trata de um nome qualquer, estamos falando do Todo Poderoso, não se pode pronunciar o nome sem nenhuma reflexão. O próprio Deus quando perguntado por Moisés qual era o nome Dele para falar para o povo, a resposta foi: “Eu Sou o que Sou”. Se Deus ocultou o nome Dele quem somos nós para inventar nomes para Ele.

O mais sensato é fazer como os judeus que tratam Deus de “Adonai” (Senhor), “O Eterno” ou “Hashem” O Nome.

Deixem seus comentários abaixo ele é importante para nós. Compartilhem com seus amigos para que eles também tenham acesso. Vejam o vídeo relacionado ao tema:

Clique Aqui

 

Facebook Comments

Deixe uma resposta