Dízimo

A verdade sobre o Dízimo

Dízimo no Antigo Testamento

Dízimo compreende-se como a décima parte. Em hebraico מַעֲשֵׂר (maaser). A compreensão sobre os dízimos tem sido motivo de controvérsias entre os cristãos. Alguns defendem com muita convicção que os dízimos eram só para o Antigo Testamento. Outros dizem que os dízimos eram apenas para os dias de Jesus. Ainda outros pregam que os Dízimos não aparecem no Novo Testamento. Em quem acreditar? Uma vez que são opiniões diferentes e excludentes, se um está certo o outro tem que estar errado.

Para isto escrevi este artigo, para ajudar você leitor, e, principalmente, você que é dizimista e tem por costume dizer que devolve o Dízimo, porém não importa o que o pastor vai fazer com o dinheiro. Se ele aplicar errado terá que dar conta a Deus. Esta é uma meia verdade, é nossa responsabilidade sim verificar se o dinheiro do Dizimo está sendo direcionado com o verdadeiro propósito para o qual foi criado.

Vamos acompanhar na Bíblia o verdadeiro propósito do Dízimo, desde o AT passando pelo NT até chegar a nossos dias. Espero te ajudar a compreender melhor. Deixe seus comentários no final desta página, sua opinião é muito importante.

Sabemos que o Dízimo foi criado por Deus para resolver um problema geográfico na distribuição das terras para as doze tribos de Israel. Imagine que você leitor tem uma fazenda com doze alqueires de terra, e tem também doze filhos que você prometeu a eles dividir esta mesma fazenda em partes iguais. O problema surge quando você percebe que esta fazenda tem partes boas (terra fértil que produz muito), e partes ruins (terreno acidentado, deserto, morros cheios de pedras).Dízimo

Vale lembrar que Ló, o sobrinho de Abraão escolheu as terras boas deixando as ruins para Abraão. A pergunta é: Digamos que você é um pai bondoso, amoroso e ama seus filhos iguais, para qual dos seus filhos você daria a terra boa e para qual a ruim? Difícil de responder não é. Pois foi este o dilema de Deus, Ele tinha as terras e tinha que dividir para as doze tribos, mesmo sendo por sorteio Deus não iria priorizar um em detrimento do outro.

Na distribuição das terras criou-se uma desigualdade social. Para resolver isto Deus criou o Dízimo, ele aparece pela primeira vez como Lei em Deuteronômio 14. Vamos detalhar este texto para melhor compreender:

Deuteronômio 12

  • 12.6 E ali trareis os vossos holocaustos, e os vossos sacrifícios, e os vossos dízimos, e a oferta alçada da vossa mão, e os vossos votos, e as vossas ofertas voluntárias, e os primogênitos das vossas vacas e das vossas ovelhas.
  • 12.7 –  E ali comereis perante o Senhor, vosso Deus, e vos alegrareis em tudo em que poreis a vossa mão, vós e as vossas casas, no que te abençoar o Senhor, vosso Deus.

(O versículo acima indica que o Dízimo era para ser comido pelo dizimista em sua casa)

  • 12.8 – Não fareis conforme tudo o que hoje fazemos aqui, cada qual tudo o que bem parecer aos seus olhos.

(Este versículo alerta para a farra dos Dízimos. Não é para fazer o que bem entender)

  • 12.11 Então, haverá um lugar que escolherá o Senhor, vosso Deus, para ali fazer habitar o seu nome; ali trareis tudo o que vos ordeno: os vossos holocaustos, e os vossos sacrifícios, e os vossos Dízimos, e a oferta alçada da vossa mão, e toda escolha dos vossos votos que votardes ao Senhor.
  • 12.17 – Nas tuas portas, não poderás comer o dízimo do teu cereal, nem do teu mosto, nem do teu azeite, nem as primogenitura das tuas vacas, nem das tuas ovelhas; nem nenhum dos teus votos, que houveres votado, nem as tuas ofertas voluntárias, nem a oferta alçada da tua mão.

(Deus escolheu o lugar para o povo comer os dízimos, o templo. A frase “nas tuas portas, não poderás comer o dízimo”, indica que os pastores ou líderes de igrejas não tem o direito de tirar o que é para ser usado na igreja para socorrer os necessitados, e levar para suas casas e comprar mansões, aviões e viver uma vida de luxo).

Dízimo em Deuteronômio 14

  • 14.22 – Certamente, darás os Dízimos de toda a novidade da sua semente, que cada ano se recolher do campo.

(Dízimo anual aparece como Lei para todos)

  • 14.23 E, perante o Senhor, teu Deus no lugar que escolher para ali fazer habitar o seu nome, comerás os Dízimos do teu cereal, do teu mosto, do teu azeite e os primogênitos de tuas vacas e das tuas ovelhas; para que aprendas a temer ao Senhor, teu Deus, todos os dias.

(observa-se que os Dízimos eram para ser comido pelos dizimistas, com o objetivo de temer ao Senhor)

  • 14.24 – E, quando o caminho te for tão comprido, que os não possa levar, por estar longe de ti o lugar que escolher o Senhor teu Deus, para ali pôr o seu nome, quando o Senhor , teu Deus, te tiver abençoado.
  • 14.25 então vende-os, e ata o dinheiro na tua mão, e vai ao lugar que escolher o Senhor teu Deus.

(Nos versículos 24 e 25 Deus reconhece a dificuldade da pessoa carregar nas costas ou no lombo de um animal um peso como por exemplo “um saco de cereal ou um animal”. Para evitar este sofrimento de carregar peso em longas distâncias, Deus orientou para que vendessem e levasse o dinheiro).

  • 14.26 – E aquele dinheiro darás por tudo o que deseja a tua alma, por vacas, e por ovelhas, e por vinho, e por bebida forte, e por tudo o que te pedir a tua alma; come-o ali perante o Senhor, teu Deus, e alegra-te, tu e a tua casa.

(Repare no versículo acima que o Dízimo era para ser comido pelo dizimista e a família dele e também para alegrar)

  • 14.27 – Porém não desampararás o levita que está dentro das suas portas; pois não tem parte nem herança contigo.
  • 14.28 – Ao fim de três anos, tirarás todos os Dízimos da tua novidade no mesmo ano e os recolherás nas tuas portas.
  • 14.29 – Então, virá o levita, e o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, que estão dentro das tuas portas, e comerão, e fartar-se-ão, para que o Senhor, teu Deus, te abençoe em toda obra das tuas mãos, que fizeres.

(Repare novamente acima que o Dízimo era para ser comido até farta-se, pelo levita, órfão e a viúva).

Conclusão de Deuteronômio 14

Um leitor atento da Bíblia percebe claramente que os Dízimos neste texto não era para sustentar o luxo de alguns lideres da época, mas para socorrer e alimentar os necessitados. Agora pergunto: Qual igreja hoje pratica o Dízimo com o verdadeiro propósito para o qual foi criado? Deixe seu comentário no final desta página.

DEUTERONÔMIO 26, Oração daquele que deu o Dízimo

  • 26.12 – Quando acabares de dizimar todos os dízimos da tua novidade, no ano terceiro que é o ano dos Dízimos, então, as darás ao levita, ao estrangeiro, ao órfão e a viúva, para que comam dentro das tuas portas e se fartem.
  • 26.13 – E dirás perante o Senhor, teu Deus: Tirei o que é consagrado de minha casa e dei também ao levita, e ao estrangeiro, e ao órfão, e a viúva, conforme todos os teus mandamentos que me tens ordenado; nada transpassei dos teus mandamentos, nem deles me esqueci.

LEVÍTICO 27

  • 27.30 – Também todas as dízimas do campo, da semente do campo, do fruto das árvores são do Senhor; santas são ao Senhor.
  • 27.32 No tocante a todas as dízimas de vacas e ovelhas, de tudo que passar debaixo da vara, o Dízimo será santo ao Senhor.

(O dinheiro é sempre considerado sujo. No entanto, no livro de Levítico o dinheiro do Dízimo é apresentado como Santo ao Senhor. Isto ocorre porque é exatamente para ser aplicado para socorro das vidas, e a vida é a matéria prima de Jesus. Lembrem-se, Jesus morreu por elas. Não posso deixar de perguntar: Como alguém tem coragem de pegar o que é santo para uso pessoal? comprar carros luxuosos, mansões, etc.)

Números 18 – Dízimo dos levitas

Observação: Levitas eram os filhos de Levi, não se aplica aos músicos e cantores de hoje.

  • 18.21 – E eis que aos filhos de Levi tenho dado todos os Dízimos em Israel por herança, pelo seu ministério que exercem o ministério da tenda da congregação.
  • 18.31 E o comereis em todo lugar, vós e a vossa casa, porque vosso galardão é pelo vosso ministério na tenda da congregação.

(No Livro de Números neste capítulo o Dízimo é para os levitas. Para ser comido juntamente com os demais da sua casa).

Malaquias 3.10 – o texto mais usado para arrecadar Dízimo

Dízimo e Malaquias, este texto além de ser mais usado também é mal interpretado.

  • 3.10 – Trazei todos os Dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o Senhor dos exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu e não derramar sobre vós uma bençao tal, que dela vos advenha a maior abastança.

(O texto é muito claro e de fácil interpretação: Quem está falando para trazer os Dízimos é o próprio Deus. Trazer para a casa do Tesouro (Templo), para que haja mantimento na minha casa, ou seja, “casa de Deus” (Templo). A preocupação de Deus era que houvesse mantimento no Templo).

O propósito do Dízimo em Malaquias 3.10, é para que o dizimista devolvesse o Dízimo para suprir o Templo de alimentos. Porém, o que os lideres ensinam nas igrejas hoje é uma barganha com Deus. O dizimista deve dar para receber, a preocupação é que não falte mantimento na casa do dizimista, mas não é isto que Malaquias ensina. O fato de Deus abençoar é uma consequência e não uma troca.

O DÍZIMO NO NOVO TESTAMENTO

Dízimo no Novo Testamento é uma palavra rara, quase não aparece. Por isso, muitos defendem a ideia de que o Dízimo era só para o Antigo Testamento, mas será que é mesmo? Vamos analisar a luz da Bíblia:

Devemos entender a relação entre AT e NT. As Leis cerimoniais foram por Cristo abolidas não devemos mais praticá-las. Todavia, os princípios permanecem inalterados. Exemplo: O Dízimo no AT era Lei, como nós não mais vivemos pela Lei não precisaríamos mais dizimar, no entanto, os princípios eram fazer justiça social e esta acompanha a humanidade em todas as épocas. Dízimo

As necessidades humanas continuam as mesmas de três mil anos atrás. A justiça social ainda continua sendo nosso dever. Por isto, o Dízimo é o meio pelo qual arrecada-se recursos para isto. Principalmente, neste sistema capitalista, cuja mola propulsora é o lucro, não é possível fazer quase nada sem dinheiro. 

O que se observa no livro de Atos 2

  • 2.42 E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.
  • 2.43 – Em cada alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos.
  • 2.44 – Todos os que criam estavam juntos e tinham tudo em comum.
  • 2.45 – Vendiam suas propriedades e fazendas e repartiam com todos, segundo cada um tinha necessidade.
  • 2.46 E, perseverando unânimes no templo e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração.

A igreja nasce em Atos 2, repare que ela surgiu preservando o mesmo modelo do Antigo Testamento, os princípios eram os mesmos “ter alimento no Templo”. Uma leitura atenta em Atos 2.46 observamos nossos irmãos partindo o pão e comendo juntos “no Templo”.

Outro versículo que nos chama atenção também é Atos 3.6 : “E disse Pedro: não tenho prata nem ouro…” . É curioso isto, Pedro que era o líder da Igreja não tinha prata nem ouro, diferente dos lideres de hoje que não podem dizer o mesmo. Na realidade eles possuem fortunas, e a frase mais adequada seria “Eu tenho prata e ouro, mas isto não te dou”.

Dízimo

Outro texto muito usado para arrancar tudo do povo, ou seja, as campanhas de “Dê seu tudo para ser abençoado”, este texto está em Lucas 21 e fala da viúva pobre que deu as duas moedas que tinha.

Devemos entender que a viúva deu tudo que tinha porque ela sabia que depois iria até o Templo e teria suas necessidades supridas. Ou seja, ela deu tudo, mas não ficou a mercê da fé. Hoje você é estimulado a dar o “seu tudo”, porém, você fica totalmente dependente da fé, se a fé falhar você estará arruinado. E não adianta ir à igreja porque suas necessidades não serão supridas.

Aplicação dos textos estudados para nossos dias

Qualquer estudo tirado da Bíblia são eventos que ocorreram no passado em culturas diferentes. É dever do pregador tirar a poeira do passado, trazer para o presente e aplicar nas nossas vidas de forma a produzir bons resultados.

O leitor deste artigo deve estar se perguntando agora. E daí? O que tudo isto que li tem haver com a minha vida? Posso te garantir que tem tudo haver.

Aplicando os mesmos princípios chegam-se as seguintes conclusões:

É necessário que a justiça social seja feita, as necessidades humanas sejam atendidas. O órfão e a viúva continuam existindo. Para isto a igreja continua e deve receber o Dízimo de todos os fiéis, é nossa obrigação dizimar.

Quem ganha dez mil reais separa a décima parte, no caso, mil reais. Quem ganha cinco mil reais também separa quinhentos reais. E quem ganha oitocentos reais precisa dar o Dízimo? A resposta é sim, tem que separar oitenta reais e dar na igreja. Este é o dever de todo cristão.

Agora vamos falar do dever da igreja: Primeiro cobrir as despesas da igreja (aluguel, água, luz, contador, etc). Observação – a igreja não pode fazer dividas sem necessidade (templos luxuosos com mármores na parede e outras extravagâncias).

Também o pastor é digno do seu salário (moradia digna, boa educação para os filhos, plano de saúde, etc). O correto é que o pastor viva somente para o trabalho da igreja, sendo assim ele terá tempo suficiente para estudar, preparar melhor os estudos e sermões. E, principalmente, dar atenção especial para suas ovelhas “os membros da igreja”.

Após a igreja cobrir todas as despesas, o que sobrar tem que ser revertido para socorrer os que ganham menos. No exemplo citado acima uma família que ganha oitocentos reais e devolve oitenta de Dízimo, não consegue sobreviver com setecentos e vinte reias, principalmente, se a família for numerosa e pagar aluguel. O que não pode de forma alguma é direcionar esta sobra para sustentar uma vida de luxo de lideres inescrupulosos.

Ouço muitos irmãos dizerem que devemos dar os Dízimos e o que os pastores vão fazer com o dinheiro não é problema nosso. Eles vão dar conta a Deus. Isto é uma meia verdade, que eles vão ser cobrados por Deus não há dúvidas. Porém, se você sabe que o dinheiro do seu Dízimo está sendo empregado de forma errada para enriquecer pastores enquanto seu irmão morre de fome. Saiba que, você também é cúmplice e vai ser cobrado por Deus.

Outra coisa importante é saber que o Dízimo deve ser dado na igreja. E a igreja são pessoas e não templo de alvenaria. Ou você procura uma igreja que aplica o dinheiro para o qual foi criado. Ou então, procura uma família que esteja desempregada passando necessidades e dê a ela o seu Dízimo.

Às vezes sou questionado: “Mas na igreja tal não acontece curas e milagres”, este não é um sinal de que Deus está lá? A resposta é simples. Jesus falou que no nome dele expulsaríamos demônios e faríamos maravilhas. O fato de ocorrer curas e milagres não garante que Deus está aprovando esta roubalheira de um povo sofrido que vão com as melhores intenções em busca de alivio para suas dores.

Dízimo

Finalizo com uma alerta para os líderes que sem nenhum temor estão tirando o pão da boca de quem não tem nem o básico para sobreviver. E depois comprar mansões luxuosas, aviões, helicópteros, fazendas. E o pior, ainda usam a Bíblia para enganar os incautos.

Dízimo

Um dia vocês estarão diante do Todo Poderoso e dirão: “Mas Senhor, em teu nome não curamos e expulsamos demônios? Em Teu nome não fizemos maravilhas e profetizamos”?

E vocês ouvirão: “nunca te conheci, apartai de mim malditos para o fogo eterno”.

E enquanto vocês lideres que roubam o povo estiverem queimando nas chamas no inferno, vão lembrar continuamente do que fizeram. Por enquanto Deus está só olhando, mas, o Salmo 50 vai se cumprir, veja abaixo:

Dízimo

“Estas coisas tens feito, e eu me calei; PENSAVAS QUE EU ERA COMO TU; mas eu te arguirei, e, em sua ordem, tudo porei DIANTE DOS TEUS OLHOS”, Salmo 50.21.

Professor Adilson Cardoso

Deixe seu comentário abaixo, ele é importante para nós.

Se você gostou deste artigo, compartilhe para que outras pessoas tenham acesso a ele.

   Novo testamento   

   ANTIGO TESTAMENTO

 

 

 

Facebook Comments

Deixe uma resposta